28 May 2015

         “O vento da noite gira no céu e canta.”

         Nas noites em que o sono se recusa a guiar a vigília para o vale profundo a que a leva todas as noites, é possível perceber o giro, o canto.

         Como agora, quando a no...

14 May 2015

         Não se consegue avançar em caminho que não se enxerga.

         Desce do ônibus já receosa. O veículo chegara até ali porque os faróis têm a constante voz de luz a espantar a escuridão. Ao ver as lanternas vermelhas se afastarem, arrepende-s...

1 May 2015

         Ao entardecer, deve-se cuidar de não olhar com muita atenção um horizonte líquido e esmaecido de luz.

         Olhem-se as águas, seus movimentos desajeitados de corpo líquido incapaz de restar-se quieto. Perceba-se a luz do dia a se esvair...

Please reload

BLOG

Please reload

© 2023 By Henry Cooper. Proudly created with Wix.com